quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Esqueça um livro

Esquecer um livro está virando uma mania. Calma, não é esquecer sem querer ou renegar algum específico. Simplesmente é espalhar a leitura pelos cantos das cidades, esquecendo um livro, de propósito mesmo.


A primeira vez que ouvi sobre isso foi na minha cidade natal, interior de São Paulo. A Secretaria Municipal de Cultura implantou um programa assim: coloca-se um bilhete dentro do livro, explicando que ele não pertence a ninguém, mas sim a todos e que do mesmo modo que foi deixado ali, é para a pessoa que encontrou lê-lo e novamente esquecê-lo em outro ponto, de preferência um local público.


Qual não foi a minha surpresa quando me deparo com um post da Fernanda Reali e depois sigo para o Luz de Luma e descubro que o movimento está acontecendo na blogosfera também. Porque aqui é assim, a gente vai de blog em blog adquirindo conhecimento e conhecendo pessoas maravilhosas, com iniciativas incríveis. 


O pouco que posso dizer a essa hora da madruga e com muito sono é que a tal ideia teve início na Europa, com o nome de BookCrossing e agora tem também outro nome, adaptado para a internet, BookCrossing Blogueiro. Uma excelente oportunidade de espalhar cultura aos quatro cantos!


Quer saber mais? Acessa os links aí em cima.
Eu já vou aderir!!!!
Preciso escrever o bilhete, escolher o livro, o local e pronto, facinho.

8 comentários:

Camila Lemos disse...

Acho uma iniciativa fantástica!
Super legal esses programas de incentivo a leitura. Também já sabia disso há algum tempo, lembro que uma vez encontrei um livro ao lado de uma cadeira no ponto de ônibus, mas fiquei um pouco relutante em abrir e ver se tinha alguma cartinha dentro
Na ocasião nem me lembrei disso, só agora lendo que me passou pela cabeça!
Vou aderir a campanha. Fiquei animada!
Por mais que eu tenha um carinho gigantesco por todos os meus livros vou escolher um deixar no ponto de ônibus.
Quem sabe uma pessoa não vá amar o livro da mesma forma que eu, e a partir disso, iniciar um ciclo continuo de leitura pela cidade? Encontrou um, deixa outro... E por ai vai.

Gi. disse...

Esse é o espírito da coisa Camila.
Eu também fiquei bem animada depois que li os blogs.
E tb tenho um super apego aos meus livros, mas vou gostar de saber que outras pessoas poderão lê-lo.
bjs***

Luma Rosa disse...

Gi., legal você aderir a campanha na blogosfera e tenho que dar os parabéns para a secretária de cultura da sua cidade natal! Quando você libertar o livro, me avisa? Gostaria de adicionar o título à lista de participantes desta edição. Beijus,

Gi. disse...

Oi Luma!
Aviso sim, pode deixar!
E... eh Secretário... rs
Mas devo acrescentar. Ele tah de parabéns msm. Bom, não apenas ele mas tds de lah, jah q trabalham em equipe.
;) bjs***

Renata disse...

Gi Achei a idéia fantástica...só preciso conseguir me desapegar do livros para poder esquecer um...ou talvez eu esqueça primeiro um que não gostei, quem sabe asim ele encontre alguém que goste dele... vou pensar.
Queria agradecer seu carinho lá no blog...OBRIGADA mesmo...fiquei muito feliz.
bjs

Gi. disse...

Ai, Renata, precisa agradecer não... vc q me proporcionou maravilhosas leituras nos seus posts.
A ideia eh msm esplêndida.
Faça isso. Com certeza, ñ precisa se desfazer de um livro q vc goste, pode ser aquele que tah de lado na sua estante por vc ñ ter apreciado mt a leitura, alguém vai gostar. Vc estah certíssima.
;) bjs***

Renatinha disse...

Nooooooossa, amei a idéia!
Vou começar a pegar meus livros e esquecer por ai( em lugares possíveis e certos de que serão aproveitados , claro). Bem legal, posso até escrever uns recadinhos para o novo dono do livro não é?

Gi. disse...

Claro, com tanto q ñ danifique o pobrezinho... brincadeira, linda.
Soh toma cuidado p não deixar ao relento. SE bem q aih eh bem improvável q ele tome chuva, neh?!
rs
;) bjs***