segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Você Em Mim


Diz-me seu desejo
Eu estou aqui
Conte-me seus suspiros
Eu estou aqui

Eu sigo a constelação
Você em mim
Eu toco as estrelas
Você em mim

Gotas de seu suor me perseguem
Meus pensamentos flutuam
Jasmins de ternura
Uma luz inunda os poros purificados

Meu anjo sorri
Na cama eu vejo
Acontece um milagre no céu
A paixão respira ousadia

Um no outro
Orifícios, glândulas, traquéias, dermes
Chamas!

Grita meu nome
Diz-me que deseja
Eu em você

Grito seu nome
As paredes se calam
Você em mim

Diz-me seu desejo
Conto-lhe meus suspiros
Pela manhã adormecida em nós.
*

5 comentários:

Jorge Pimenta disse...

poema pronominal com pele infinita... e sempre a arder!
um beijinho, gi, e um agradecimento sincero pelas palavras que me deixaram rubro de embaraço lá no viagens de luz e sombra!

Gi. disse...

Apenas digo o q sinto e vejo. Obrigada!
;) bjs***

Mahria disse...

Oi querida
Obrigada pela visita e comentário em meu blog, vim conhecer você, seus pensamentos, sua poesia...


Bjs
Mah

Gi. disse...

Olá Mahria!
Espero q tenha gostado.
Foi um prazer conhecer seu blog, voltarei.
Obrigada pela vidita!
;) bjs***

Caio Murdock disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.