quarta-feira, 22 de junho de 2011

Chamas de Sangue, série The Burns, de M.L. Bastilho

Sinopse

Quantas vezes você já desejou ter uma segunda chance, 
um novo jeito de viver ou até mesmo uma nova vida?

Debora Spencer estava em crise. Uma atriz frustrada, afastada da família e dos amigos gostaria de ter uma chance de começar tudo de novo e é isso mesmo que Marcus Burns lhe oferece quando a transforma em vampiro e a leva a Burns, um clã de vampiros com suas próprias regras.
Mas uma vida eterna e cheia de perigos não era bem o que Debora desejava, pois ao se tornar um vampiro, ela percebe que perdeu também sua humanidade e tudo que a controla agora é a sede.
Sede por sangue e uma paixão tão intensa que faz com que seu corpo arda em chamas por Viktor Burns, Líder do clã, irmão e maior inimigo de Marcus.
Em que lado você ficaria?
Pois em Burns não há bem ou mal, há apenas vários tipos de sede. Você consegue se controlar?
Você aguenta?
Seja forte, se deixe queimar e conheça um mundo onde sua nova vida pode ser tirada ainda mais rápido do que foi presenteada...

Corra o quanto puder, mas o fogo irá te alcançar, ele sempre é mais rápido.

Autora

M.L. Bastilho é o pseudônimo que Marcia Luisa Bastilho Gonçalves usa para assinar The Burns. Nascida em 27 de dezembro de 1992, sempre gostou de escrever, se lembra de quando inventava roteiros das brincadeiras que usaria com seus irmãos, muitas vezes usando Power Ranger como inspiração. Suas brincadeiras eram bastante elaboradas, cheias de histórias e personagens com personalidade marcantes, o que fazia eles desistirem de brincar com ela por ser tão perfeccionista.
Com uns nove anos, começou a escrever versos, textos sem rimas para relatar os sentimentos que suas bonecas sentiam.
Com onze anos, escreveu uma peça de teatro para apresentar com sua prima e seu irmão, foi horrível e ela não gosta de se lembrar.
Escreveu aos 12, outra peça, essa para apresentar com um grupo de amigos para a escola toda. Teve ensaios, mas a peça em si nunca foi apresentada, o que ela e suas amigas agradecem profundamente.
No mesmo ano, escreveu a história de uma princesa que é maltratada pela madrasta má depois da morte do rei, seu pai. A história contava com anjos da guarda e duendes.
Depois disso, nunca mais escreveu histórias, mas continuou com os versos, que aos poucos se tornaram poemas.
Aos 15, começou a escrever sobre vampiros e romances curtinhos que vinham a partir de seus poemas.
The Burns surgiu nessa época.

• Se perguntarem a ela porque escrever sobre vampiros, responderá:

“Vampiros são seres tão intensos, onde toda e qualquer sensação é aumentada por mil vezes se comparada a de um humano e é tão mais fácil escrever assim, onde os personagens são mais poderosos e onde suas emoções estão sempre definidas e principalmente porque são irreais, fortes e tão longe de nossa realidade.”

• E se perguntada sobre a existência de tais seres, responderá:

“Não sei se acredito nos vampiros em si, naqueles que são imortais, se alimentam de sangue e viram morcegos... Não, eu não acredito que isso exista... Mas na cultura japonesa há uma lenda, não sei se posso chamar assim, que diz que os vampiros, ou demônios, como chamam, podem ser aquele tipo de pessoa que “suga” sua energia, aquele que se alimenta da sua felicidade, da sua vida... e também há aquela outra lenda que diz que vampiros podem ser mortos que deixaram algo pendente e que não foram enterrados de maneira correta, ou como mereceram... Acho que há muitos e muitos vampiros por aí...”

• Marcia Luisa prefere escrever durante a madrugada e gosta de trocar o dia pela noite, o que gera muitas piadas de sua família sobre estar se tornando um vampiro. Sua mãe já chegou a acreditar que o tempo que passava na frente do computador era por ter um namorado virtual.
Hoje em dia The Burns habita seus pensamentos vinte e quatro horas e quando está dormindo, seus vampiros vem lhe visitar em sonhos, e pode jurar que são dessas visitas que saem as melhores cenas.
Pretende fazer Letras e Jornalismo quando terminar a escola, já que desistiu da ideia de ser a primeira mulher a pisar na Lua.

Minha humilde Opinião


Adianto, esta será mais uma resenha de um livro escrito por uma amiga, então, tentarei, ser imparcial.

Chamas de Sangue é o primeiro volume da série The Burns, que será lançado este ano pela Editora Literata. Por isso, desta vez não há a área DADOS da obra.

Conheci a Marcinha, como é carinhosamente chamada pelos amigos; ou MEMP, como é também carinhosamente chamada pelos lindos Burnicats e Burniboys, seguidores da autora e da obra; na internet, como a maioria hoje em dia. Convenhamos, o mundo virtual se torna cada vez mais real na criação de relações e vínculos. Papo vai, papo vem, acabei realizando a revisão da segunda metade de Chamas de Sangue, juntamente com Josy Tortaro, que fez a primeira metade. Bem, não sou nenhuma expert, como expliquei no momento da conversa, mas quebro um galho. Já era apaixonada pelos conteúdos lançados na web, principalmente pela capa belíssima produzida pela Wiicked Live. Dê um pulinho nos blogs e confiram que maravilha, os links estarão no final do post.

Agora posso garantir que Chamas de Sangue é uma obra muito boa. A autora uniu ingredientes fantásticos, entre eles, emprega utilmente trechos de músicas e poesia, e possui uma forma narrativa bem peculiar. Então, você me pergunta e/ou se pergunta: Mas... vampiros? Quer fórmula mais batida que isso?

Respondo: Sim, vampiros. No entanto não são quaisquer vampiros e sabe por quê? Porque será impossível não se apaixonar por pelo menos um deles, nem que seja pelo vilão, muitos se apaixonam por eles. Geralmente acontece comigo, mas dessa vez foi diferente... Já ouviu falar do Matteo? Ou do Will? Ah, que espetáculo! É, fiquei indecisa quanto aos dois.

Ok, voltando à resenha... Não falarei da parte técnica, como gramática, etc. Pois, como já disse, o livro ainda nem foi lançado e seria totalmente injusto com a autora e editora. Além, de antiético, uma vez que ajudei nessa parte.

Uma curiosidade e que me pegou de surpresa foi a forma narrativa utilizada. M.L. mescla a voz dos personagens e da narradora onipresente, mas que se torna bem presente de vez em quando. Mas, que confusão! Certo, cadê a curiosidade? Pois bem, o diferencial está quando a narradora (coloco no feminino, porque se trata de uma autora) não apenas narra, mas dialoga com os personagens. Caramba, nem sei se estou explicando direito. Não é que ela conversa com eles, mas emite opinião no decorrer do texto. É muito interessante esse estilo empregado. Confesso que em algumas partes me confundia se o pensamento externalizado era da narradora ou do personagem, mas nada que atrapalhe o andamento da boa leitura.

Aproveitando que mencionei os personagens, colocá-los-ei em pauta agora. Todos são muito bem descritos e possuem personalidades bem construídas. É possível senti-los e apreciar cada particularidade. E claro, se apaixonar, se derreter ou odiar, querer matar alguns.

Referente as cenas escritas, todas têm “liga” e força. Seja uma mais romântica, ou psicológica, ou ainda grotesca. Explico o “grotesca”, quero dizer que são as que se constituem de sangue e carnificina, por aí.

Isso mesmo, esse não é um livro legalzinho, bonitinho, suave ou meloso. Tem peso, violência e deixa de lado o pudor. Então, não espere degustar de uma leitura cômoda. Nada disso. Você terá prazer em degustar essa leitura sim, mas será bem incômodo. Bastilho, não poupa detalhes e nem usa meias palavras.


Fique agora com uma de minhas partes preferidas (censurada): 

Deixar aquele sangue escorrer pelo seu queixo, pelo seu pescoço, manchar sua blusa...
Eu quero estar completamente dentro de você hoje, dentro de seu corpo, bombeando seu coração, tocando a sua mente... Então beba de mim


Resumindo, esse livro tem “pegada”!

Portanto, se você prefere leituras al dente, procure outro livro, mas se seu gosto literário prima para o lado mais obscuro da força, agarre Chamas de Sangue assim que for lançado, pois ele passa e muito do ponto. Hehe.







bjs***


-----;)-------------------- Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

16 comentários:

Marcia Na Terra Do Nunca! disse...

MEU DEUS, GII!! TU ACABA DE ME FAZER CHORAR!!!


aain *--* obrigada, obrigada. acho que vou repetir isso eternamente HAHAHAH ><


o Will e Matteo te amam ! HAHAHHA <3

Lourival Manoel disse...

Ah! agora me deu mais vontade de querer ler esse livro! Parabéns! Parabéns tanto a autora da resenha quanto para a minha queridinha MEMP!

Gisele Galindo ou simplesmente Gi. disse...

Chorar, Marcinha?... ah, para... rs

Ah, sei q eles me amam tb...

hahahahahha

Gisele Galindo ou simplesmente Gi. disse...

Ô Lourival, mt obrigada!

E é p querer ler msm, o livro é bom!!!!!!

bjs***

MariihGoomes disse...

Ah, eu preciso ler esse livro!
Eu já conhecia Chamas de Sangue, mas nunca tinha visto uma resenha.
Estou ansiosa para o lançamento *-*
Adorei a resenha ;D
Beijoos,
http://mundo-da-noite.blogspot.com/

Gisele Galindo ou simplesmente Gi. disse...

Marih, vale mt a pena esperar, tb to ansiosa pelo lançamento.

Que bom q gostou da resenha!

;)

bjs***

The Burns disse...

sério, Gii! não consigo parar de olhar para essa resenha... aain *O*

Gisele Galindo ou simplesmente Gi. disse...

hahahahahaha

Foi escrita com mt carinho e o máximo q consegui de imparcialidade. Pq 100% de imparcialidade não existe, é ilusão.

hehe

Josy Tortaro disse...

hahaha Fofa!!! A Gi é inacreditável! Amei a resenha tb...
Mas vou deixar minha opinião para quando eu terminar de ler (ó, sim, sou outra privilegiada, como a Gi comentou no post rsrs).
Marcinha, você merece muito sucesso.
Também farei uma resenha no meu blog.
Bjokasss

Gisele Galindo ou simplesmente Gi. disse...

"inacreditável" é ótimo... hahahahahaha

Josy, linda, to louca p ler sua resenha e vc sabe o q mais, neh, falamos ontem e amei!!!!!!

hehe

Sucesso p tds!!!!!!!!

;)

bjsmil***

Renata disse...

Oi Gi!!!
Já estava super curiosa para ler esse livro, depois da sua resenha então, fiquei mais animada.
É bom saber que ele agora será realmente lançado.
Boa sorte a autora e sucesso.
bjs

Gisele Galindo ou simplesmente Gi. disse...

Oi Rê!!!!!!

Sim, será lançado este ano, mt bom msm!

;)

bjs***

Pah disse...

Oi Giii

Menina bota pegada nisso eim!

Fiquei louca para ler esse livro! Adorei!

Beijokas

Livros & Fuxicos

Gisele Galindo ou simplesmente Gi. disse...

Oi Pah!!!!!

Ah, se gostou da resenha, não perde nada por esperar o lançamento, é msm mt bom!!!

;)

bjs***

A Leitora disse...

Adorei a resenha e a parte que você diz que o livro tem "pegada"
Fiquei curiosa com a narrativa do livro que você falou que foi um ponto forte!!
Já estava super louca para ler este livro e agora então!
Muito obrigado Gisele por me deixar mais louca pelo livro ainda!!!
O Livro pronto deve ser lindo, Agora é esperar o lançamento!!!
Beijos Enormes Brih
Meu Livro Rosa Pink

Gisele Galindo ou simplesmente Gi. disse...

ah, Brih, de nada por deixar vc ainda mais louca pelo livro. hehe

Acredite, valerá mt a pena esperar. O duro é esperar pelo livro 2... to enlouquecendoooooooooo

Hum... tem mt pegada (delícia). rs

;)

bjs***