terça-feira, 11 de maio de 2010

Sem Troca

Tenho que dizer
A dor presa em mim
Aumentando a cada dia chuvoso
De todo ferimento feito na calçada do meu corpo

Falo ao vento
Que já não me escuta também
Hoje estou morrendo
Na bola que se alojou em mim

Não duvido da fé
Mas e ela...
Duvida de mim?

Acredito que outra vida virá
Está por vir

Não duvido da fé
Acredito que virá
Mas e ela...
Por vir
Sérá que duvida de mim?

Busco um sinal perdido
Que me acerte no peito dolorido
Mais uma vez não sei viver
Na dor que machuca

Queria saber
Como se sentem os que possuem vida digna
Os que não sentem dor
Os vidros cortando

Deixando rolar
Para o fim chegar
A cada amor se entregando
Sem esperar a volta de nada em troca
.

2 comentários:

Daniela disse...

Nossa Gi, cada coisa linda vc escreve!
Parabéns, adorei conhecer seu blog.
Beijos, Dani Arias.

Gi. disse...

Daniiiii
Vlw!!!!
Fico mt feliz que tenha gostado.
;)
bjs***